terça-feira, 6 de maio de 2014

Você Sabia? A Igreja é o corpo mistico de Cristo





 O Corpo Místico de Cristo


A verdade da fé católica a respeito do Corpo Místico de Cristo é pouco ensinada aos fiéis e, por isso, pouco conhecida. O prezado leitor, por certo, nunca ouviu uma bela pregação sobre essa verdade, numa missa dominical ou em outra celebração católica. Este artigo pretende levar ao conhecimento dos leitores essa verdade.
O Corpo Místico é a Igreja viva, formada por todos os batizados; quer os que ainda vivem caminhos da vida terrena, a quem chamamos “Igreja Militante” (ou Peregrina), quer os que se encontram no purgatório, a quem denominamos “Igreja Padecente” (ou Penitente), quer os que já se encontram na glória dos céus, que formam a “Igreja Triunfante” (ou Gloriosa).
Essa Igreja viva é o Corpo Místico, cuja cabeça é Jesus Cristo. Numa comparação com o corpo humano, dizemos: Jesus Cristo é a cabeça e nós, Igreja Viva, somos o seu corpo, formado por muitos membros.

Corpo Místico
A palavra corpo é usada comumente para designar o nosso corpo humano, material, mas também em outros sentidos que, aliás, nos auxiliam a compreender o corpo místico, formado de cabeça e membros. Dizemos: Corpo de Bombeiros, para designar um grupo de militares que prestam serviços específicos à comunidade. Nesse grupo há um chefe – um cabeça – que comanda e há também os que trabalham sob suas ordens – o corpo. Falamos também em corpo médico do hospital, que é o conjunto de médicos que trabalham num hospital. É nesse sentido mais existencial que compreendemos o Corpo Místico. Jesus ressuscitado é o cabeça de todos batizados; formamos o seu grupo, seu corpo vivo, seus comandados, seus seguidores, seus discípulos.
A palavra místico revela que essa verdade do Corpo de Cristo é um mistério de ordem espiritual, sobrenatural. Só a compreendemos à luz da fé e da revelação divina.
São Paulo, inspirado pelo Espírito Santo e fazendo uma comparação com o corpo humano escreveu: “Porque, como o corpo é um todo tendo muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo. Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formar um só corpo, judeus ou gregos, escravos ou livres; e todos fomos impregnados do mesmo Espírito. Assim, o corpo não se consiste em um só membro, mas em muitos” (Cor 12,12-14).

A Cabeça
A cabeça desse corpo é Jesus Cristo ressuscitado e glorioso. Foi Ele que chamou os seus primeiros seguidores, formando um corpo discípulos, um corpo de apóstolos. Depois, em Pentecostes, a sua Igreja que reúne todos os batizados.
É pelo santo batismo que um ser humano começa a fazer parte do corpo místico, que é a Igreja Viva. Pelo batismo fomos enxertados, transplantados no Corpo Místico. A partir desse “transplante” começamos a receber a vida sobrenatural, que nos foi conquistada pelo cabeça e que nos foi dada por meio do Espírito Santo. Jesus, o Cabeça, continua a dirigir o seu Corpo Místico, a Igreja, quer agindo pessoalmente em favor de um membro, de um grupo ou de todo o corpo; quer por meio doEspirito Santo; quer por meio de sua Palavra e dos seus Sacramentos; quer por meio da hierarquia da Igreja, ou de outras mediações humanas ou materiais.
Ao voltar para os céus, Jesus nomeou S.Pedro e seus sucessores, os papas, para serem sua presença visível. O Papa é o “vicarius Christi”, o vigário de Cristo, o substituto imediato, aquele que age em nome e no lugar de Jesus Cristo.

Os Membros
Os membros do Corpo Místico são todos os batizados que se encontram no Céu, no purgatório ou na terra. Os membros do Corpo Místico que estão no paraíso celeste e no purgatório já possuem a glória eterna garantida. Os membros que estão a caminho, na face da terra, podemos classificá-los em três grupos: os sadios, os enfermos e os mortos espiritualmente,
1. Sadios são aqueles que vivem em estados de graça santificante, fortemente ligados a Deus por essa graça, e portanto conseguindo viver habitualmente sem cometer pecados mortais, graves. Esses procuram aperfeiçoar-se progressivamente, buscando a santidade cristã.
2. Enfermos são aqueles que batizados que em sua vida cristã cambaleiam entre o estados de graça e o estados de pecados graves, vivem tempos de graça e amizade com Deus, conseguindo evitar os pecados graves, em outros momentos, vivem a fraqueza, entregues a pecados mortais. Esses precisam de uma conversão mais profunda, erradicando os pecados mortais com suas raízes, causas e ocasiões.
3. Os membros mortos são os que vivem em estado permanente de pecados mortais, muitos desses foram batizados, fizeram a primeira comunhão e foram crismados, mais por tradição do que por convicção religiosa. Nunca, porém assumiram uma vida cristã com suas verdades de fé, com sua moral, com suas práticas doutrinais. Outros viveram anos de vida cristã, mas por alguma razão abandonaram-na e passaram a viver contrariamente à fé, à moral e às prática religiosas. Infelizmente muitos desses membros mortos espiritualmente passaram a praticar religiões não cristãs.
Esses membros mortos continuam ligados ao Corpo Místico, mas não têm vida sobrenatural. A vida que receberam no batismo morreu, atingida por pecados mortais. São como um galho seco, ligados ainda a árvore.

A Inter Comunicação
Como no corpo humano há uma “seiva de vida” – o sangue – que circula por todos os membros, mantendo-os vivos, assim também no Corpo Místico circula a “seiva da vida divina”, recebida no batismo, para mantê-lo vivo e sadio. Assim como no corpo humano podem surgir doenças que afetam algum membro, tornando-o doente, podendo até causar a morte, assim também no Corpo Místico podem surgir doenças espirituais – os pecados – que tornam esse batizado enfermo espiritualmente, podendo causar a morte de sua vida sobrenatural.
No Corpo Místico, membros que estão no Céu favorecem os que estão no purgatório e os que estão na terra, intercedendo por eles junto a Deus de quem procede todas as graças. Os que estão na terra favorecem-se vivendo uma vida cristã, bebendo das graças divinas pela fé, pelos sacramentos, pela vida de oração, pela Palavra de Deus e outra tantas fontes de espirituais. Ao mesmo tempo favorecem os que se encontram no purgatório, pelas diversas formas de sufrágio, principalmente pela oferta do Santo Sacrifício da Missa por eles.
É da Cabeça, Jesus Cristo morto e ressuscitado que jorra toda a vitalidade do Corpo Místico. Todas as graças divinas para a humanidade foram adquiridas por Jesus Cristo, por sua Paixão, Morte e Ressurreição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...